Aves BenficaBoavistaBragaChavesFC PORTOFeirenseMaritimoMoreirenseNacionalPortimonenseRio AveSanta ClaraSportingTondelaVit.GuimarãesVitória de Setubal

Você está aqui:Temática Futebol»Análise»NUNO ESPÍRITO SANTO LAMENTOU A 'FALTA DE EFICÁCIA' APÓS TRIUNFO SOBRE MANCHESTER UNITED
quarta, 03 abril 2019 19:03

NUNO ESPÍRITO SANTO LAMENTOU A 'FALTA DE EFICÁCIA' APÓS TRIUNFO SOBRE MANCHESTER UNITED Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

Wolverhampton de Nuno Espírito Santo venceu o Manchester United por 2-1.

O treinador português do Wolverhampton mostrou-se naturalmente satisfeito com o triunfo dos 'wolves' sobre o Manchester United por 2-1 e só lamentou a 'falta de eficácia' no jogo antecipado da 33ª jornada da liga inglesa.

"Foi uma grande noite de futebol. Que mais podemos pedir? Foi muito difícil, os jogadores dobraram os esforços e reagiram ao primeiro golo – estou satisfeito", começou por dizer o técnico português.

"Crédito para o [Manchester] United pela forma como se apresentou em campo, foi muito difícil recuperar a posse de bola mesmo depois de ter ficado em inferioridade numérica. Criámos espaços e tivemos mais oportunidades. Só me posso queixar de uma coisa: de não termos sido mais eficazes", sentenciou Nuno Espírito Santo.

Recorde-se que o Wolverhampton, treinado por Nuno Espírito Santo, bateu ontem o Manchester United por 2-1, em jogo antecipado da 33.ª jornada da liga inglesa de futebol, aplicando a quarta derrota ao técnico dos ‘red devils’, Ole Gunnar Solskjaer.

O norueguês, que sucedeu a José Mourinho no comando da formação de Manchester, somou a quarta derrota em 21 jogos, num jogo que até começou a ganhar, graças a um remate cruzado, de fora da área, do jovem inglês McTominay, aos 13 minutos.

A reação dos ‘wolves’, que alinharam de início com Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves (saiu aos 84), Rúben Vinagre (saiu aos 76) e Diogo Jota, substituído aos 73 por Ivan Cavaleiro, demorou 12 minutos e começou numa perda de bola do brasileiro Fred.

Rúben Neves aproveitou o desleixo do médio e recuperou a bola no meio-campo ofensivo, deixando a bola para o avançado mexicano emprestado pelo Benfica Raúl Jiménez, que assistiu a desmarcação de Diogo Jota, que empatou aos 25.

As duas equipas anularam-se até ao intervalo e o segundo tempo trouxe nova toada de equilíbrio, até que a expulsão de Ashley Young, aos 57, deixou os forasteiros em desvantagem numérica.

O segundo da equipa da casa, um autogolo de Smalling, nasceu de um cruzamento de Moutinho, com finalização incompleta de Jiménez, num lance ‘caricato’, que acabou desviado para a baliza pelo próprio defesa, aos 77, sem que o United, que teve Diogo Dalot em campo até aos 84, pudesse reagir.

A equipa de Solskjaer perdeu a oportunidade de subir ao terceiro lugar e continua no quinto posto com 61 pontos, a um do Tottenham (quarto) e do Arsenal (terceiro), ambos com menos um jogo, podendo ainda ser ultrapassado pelo Chelsea, que é sexto com 60.

Por seu lado, os ‘wolves’ de Nuno Espírito Santo somaram o 13.º triunfo na ‘Premier League’ e têm 47 pontos, no sétimo posto.

Fonte: SapoDesporto

Ler 47 vezes

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information