AvesBelenenses SADBenficaBoavistaBragaChavesFC PORTOFeirenseMaritimoMoreirenseNacionalPortimonenseRio AveSanta ClaraSportingTondelaVit.GuimarãesVitória de Setubal

Você está aqui:Modalidades»Ciclismo»Ciclismo Estrada»GREG VAN AVERMAET: «É UM GRANDE OBJETIVO CONSEGUIR A AMARELA NA PRIMEIRA SEMANA»
terça, 10 julho 2018 15:22

GREG VAN AVERMAET: «É UM GRANDE OBJETIVO CONSEGUIR A AMARELA NA PRIMEIRA SEMANA» Destaque

Escrito por Record - Lusa
Classifique este item
(0 votos)

A equipa norte-americana BMC confirmou esta segunda-feira o favoritismo para o contrarrelógio por equipas, vencendo a terceira etapa da Volta a França em bicicleta e colocando o belga Greg Van Avermaet na liderança da geral individual.

 

A BMC completou os 35,5 quilómetros do crono coletivo em 38.46 minutos, quatro segundos à frente da britânica Sky, do campeão em título o britânico Chris Froome, e sete segundos face à belga Quick-Step Floors, terceira.

 
Os norte-americanos, vice-campeões mundiais da especialidade, deram continuidade à boa senda de performances, tendo vencido na Volta à Comunidade Valenciana, na Tirreno Adriatico e na Volta à Suíça.

Além do belga, novo líder da prova, o norte-americano Tejay van Garderen também subiu na classificação, para o segundo posto, com o mesmo tempo do colega de equipa, enquanto o chefe de fila, o australiano Richie Porte, subiu ao 14.º lugar, a 51 segundos de van Avermaet.

Aos 33 anos, o campeão olímpico em 2016 lidera o Tour pela segunda vez na carreira, depois de em 2016 ter vestido a amarela nas sexta e sétima etapas.

Depois de ter vencido a classificação UCI em 2017, o ano de 2018 tem sorrido ao belga, depois de ter sido quarto na Paris-Roubaix e ter vencido a Volta a Yorkshire, depois do 'azar' nas clássicas de primavera. 
 
"É um grande objetivo conseguir a amarela na primeira semana. Já o tinha feito e foi incrível. Nesta segunda vez, vou aproveitar ao máximo. É sempre especial para um corredor", atirou van Avermaet no final da etapa.

Se os cronos coletivos são "sempre especiais", o esforço da equipa foi fulcral, até por serem "mestres na especialidade", acrescentou.

A australiana Mitchelton-Scott, que acabou em quarto, partiu primeiro e liderou até à Sky assumir o primeiro posto provisório, com a grande desilusão a ser a alemã Sunweb, campeã mundial em título, a não ir além do quinto posto.

Por seu lado, a BMC rolou a uma média de 55 quilómetros por hora, e a presença de especialistas como Porte, van Garderen ou o suíço Stefan Kung facilitou o trabalho aos norte-americanos, que saltaram para o quarto lugar da classificação por equipas, liderada pela Quick-Step Floors.

Van Avermaet sai na terça-feira de camisola amarela vestida para a quarta etapa, que apresenta uma ligação de 195 quilómetros entre La Baule e Sarzeau, com uma luta entre sprinters prevista pela vitória.
Ler 66 vezes Modificado em terça, 10 julho 2018 15:24

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information