AvesBelenenses SADBenficaBoavistaBragaChavesFC PORTOFeirenseMaritimoMoreirenseNacionalPortimonenseRio AveSanta ClaraSportingTondelaVit.GuimarãesVitória de Setubal

Você está aqui:Ligas & Campeonatos»Portugal»1ª Liga»Desp. Aves-Feirense, 1-1
sexta, 11 janeiro 2019 13:05

Desp. Aves-Feirense, 1-1 Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

O Desportivo das Aves e o Feirense empataram esta sexta-feira 1-1, na 17.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo em que o resultado não serviu os interesses das duas equipas, ambas em zona de descida.

O Aves foi dominador e claramente superior até ao intervalo, justificando uma vantagem maior do que o tento anotado por Fariña, aos 43 minutos, mas o Feirense, até aí demasiado apático, equilibrou na etapa complementar e logrou chegar ao empate por Valencia, aos 64.

Com este empate, as duas equipas mantêm-se em zona de descida, com o Feirense, no 16.º lugar, a somar agora 13 pontos, mais um do que o Aves, 17.º e penúltimo, à frente do lanterna vermelha Desportivo de Chaves, com nove.

No Aves, Fariña rendeu Rúben Oliveira no meio-campo e Hamdou foi a solução para substituir no corredor ofensivo Nildo, o segundo jogador a deixar o plantel num curto espaço de tempo, enquanto, no Feirense, Caio Secco, Diga, Cris e Sturgeon regressaram ao 'onze', em mais uma tentativa de Nuno Manta Santos dar a volta à situação.

A pressão dos pontos notou-se nas duas equipas, de forma mais acentuada nos 'fogaceiros', com dificuldade em ter e manter a bola para alimentar as transições, face a um Aves mais agressivo e, aparentemente, mais ambicioso.

Mais do que os 60 por cento de posse de bola ao intervalo, a vontade dos locais, com correspondência direta em oportunidades de golo, foi o que mais sobressaiu num jogo por vezes monótono e na maior parte das vezes disputado num ritmo baixo.

Valência, aos oito minutos, demorou muito tempo a finalizar na área do Aves, após um bom passe de Crivellaro, e permitiu o corte de Vítor Costa, no lance mais ameaçador do Feirense, que, no resto do tempo, não conseguiu 'roubar' a iniciativa aos locais e deu-se quase sempre mal com a 'sociedade' Fariña e Baldé.

Os dois jogadores beneficiaram da dinâmica de Derley, no ataque, e de Vítor Gomes, na construção de jogo a meio-campo, e deram imenso trabalho aos seus opositores, mas Caio Secco foi sempre o maior obstáculo.

O guarda-redes do Feirense foi decisivo e negou-lhes o golo com duas grandes intervenções, aos 21 e 26 minutos.

O jogo tinha uma só tendência e aos 41 minutos, Derley, de cabeça, num dos melhores lances coletivos do Aves, ficou perto do merecido golo, que chegaria dois minutos depois, por Fariña, aproveitando um passe errado de Cris, numa saída de bola do Feirense.

A segunda parte trouxe um Feirense diferente, mais ligado ao jogo e ambicioso, face a um Aves mais recuado e menos agressivo, mas que poderia ter resolvido o jogo aos 51 minutos, quando Baldé, isolado, permitiu a defesa a Caio.

A partir daí o Feirense teve mais bola e conseguiu chegar ao empate numa recarga de Valência, aos 64 minutos, num lance em o avançado colombiano foi mais rápido a reagir do que a defesa do Aves.

Crivellaro ficou perto da reviravolta, de livre, respondendo, logo a seguir, Fariña, para nova defesa de qualidade de Caio, que viria a sair lesionado, aos 85 minutos, numa fase em que os avenses voltaram a acercar-se da baliza do Feirense, mas o tempo era curto e já não deu para ir além do empate.

Fonte: TSF com Lusa
Ler 77 vezes Modificado em sábado, 12 janeiro 2019 13:10

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information