Aves BenficaBoavistaBraga FC PORTO MaritimoMoreirense PortimonenseRio AveSanta ClaraSportingTondelaVit.GuimarãesVitória de Setubal

Você está aqui:Desportos Motorizados»Fórmula 1»Hamilton quebra ciclo da Ferrari e vence na Rússia
domingo, 29 setembro 2019 19:15

Hamilton quebra ciclo da Ferrari e vence na Rússia Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) regressou este domingo aos triunfos no Mundial de Fórmula 1, em Sochi, na Rússia, e alargou a vantagem na liderança do Campeonato do Mundo, com a "ajuda" do rival alemão Sebastian Vettel (Ferrari).

Depois de três corridas em que a vitória sorriu aos pilotos da Ferrari, o campeão em título, que largava do segundo lugar da grelha, viu-se ultrapassado por Vettel logo no arranque deste 16.º Grande Prémio da temporada.

O triunfo do britânico, 82.º da carreira e oitavo este ano (quarto na pista russa), surgiu na sequência de uma aparente falha mecânica no motor do carro de Vettel.

O alemão, que largou da terceira posição, saltou para a liderança no arranque, apanhando o cone de ar do seu companheiro de equipa, o monegasco Charles Leclerc, que partiu do primeiro lugar da grelha, para conseguir maior velocidade de ponta antes da chegada à primeira curva. Na travagem, ultrapassou também Leclerc, chegando à primeira posição.

Tal como na ronda anterior, em Singapura, a tática da equipa italiana resultou melhor do que o esperado, com Leclerc a queixar-se, mais uma vez, pela rádio, que tinha cumprido as ordens da equipa e voltara a sair prejudicado.

Desta vez, a Ferrari decidiu fazer parar Leclerc antes dos seus adversários, permitindo a ultrapassagem a Vettel com a paragem nas boxes.

O alemão foi o segundo do grupo da frente a parar, na 26.ª das 53 voltas previstas, reentrando em pista na segunda posição, atrás de Leclerc. Mas, pouco depois da saída das boxes, Vettel encostou o seu monolugar na berma da pista, com uma aparente falta de potência no motor.

A posição em que ficou estacionado o Ferrari obrigou a direção de prova a decretar um 'safety car' virtual. Aproveitaram os dois Mercedes para ir às boxes trocar de pneus, perdendo menos tempo do que os rivais na operação. Essa jogada permitiu a Hamilton reentrar no primeiro lugar e ao companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas, na terceira posição.

O britânico George Russell (Williams) sofreu um despiste durante esse período, levando ao prolongamento do 'safety car'.

A partir daí, o líder foi fielmente escudado por Bottas, que não permitiu a ultrapassagem de Vettel, que tinha voltado às boxes para mudar para pneus macios.

Lewis Hamilton cortou, assim, a meta em primeiro lugar, após 1:33.38,992 horas, com 3,829 segundos de vantagem sobre o companheiro de equipa e 5,212 segundos sobre Charles Leclerc. O holandês Max Verstappen (Red Bull), que partiu do nono lugar, recuperou até ao quarto posto final.

Hamilton, que ainda recebeu um ponto extra por ter rubricado a volta mais rápida da corrida, alargou a vantagem na liderança do campeonato para os 72 pontos sobre Bottas, quando faltam apenas cinco corridas para o final da temporada.

O britânico tem, agora, 322 pontos, contra os 249 de Bottas, os 215 de Leclerc e os 212 de Verstappen.

A Mercedes pode sagrar-se campeã de construtores na próxima prova, no dia 12 de outubro, no circuito de Suzuka, no Japão, caso repita o resultado de hoje, com os dois carros nos dois primeiros lugares. A equipa germânica tem 571 pontos contra os 409 da Ferrari e os 311 da Red Bull.

Ler 47 vezes

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Parceiros Estrategicos:

   WS Consulting  

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information